FOLHEANDO...



"A Casa Nossa de Cada Dia"

Paulo Louzeiro

(ISBN - 978-989-97946-0-3)




Vida, saúde e cor





O biofísico Alemão, Dr. Fritz-Albert Popp, recebeu o prémio Nobel da Física pela sua descoberta de que as células de um ser vivo comunicam entre si através duma energia cujo comprimento de onda corresponde ao espectro de cor visível. Por outras palavras, a energia da cor é a linguagem das células. É através da cor que as células comunicam entre si, não apenas com as células vizinhas, mas também com as que se encontram distantes.

A luz é a fonte do nosso próprio planeta... Vivemos num MAR DE ENERGIA, onde a cor tudo influencia.

De facto, o estudo dos efeitos cromáticos e das suas diferentes influências no ser humano, é hoje uma ciência aplicada ao mais alto nível.

A pesquisa da interação de dinâmicas psicofisiológicas com agentes resultantes das propriedades da luz, tem sido determinante na avaliação das melhores cores a aplicar em ambientes de trabalho, de estudo, nos hospitais, etc., com vista à otimização do desempenho humano nas suas múltiplas tarefas.

(Como foi já referido, os efeitos poderosos das cores é conhecido há milhares de anos. Civilizações tão antigas como as do Egipto, Índia, Grécia e China, sempre se preocuparam com o seu estudo ).

A importância das cores na arquitetura de interiores e a sua influência na nossas vidas é absolutamente inquestionável. A cor condiciona efetivamente a forma como nos relacionamos com o ambiente, com o que nos rodeia e... com quem nos rodeia.

A nossa "sensibilidade", diria até, o nosso organismo, reage às cores de várias maneiras, sem que disso tenhamos clara perceção. São reações subjetivas e subliminares. O nosso subconsciente descodifica detalhes mínimos, que escapam ao consciente.

Como é óbvio, daquela sinergia resultam diferentes estados físicos e emocionais… Em termos genéricos, podemos afirmar que cores quentes predispõem para estados alegres, e enérgicos, enquanto que as cores frias acalmam e relaxam. Pessoas alegres e extrovertidas preferem usar cores quentes e claras… Pessoas tímidas e introspetivas optam por cores frias e escuras.

Naturalmente, os mecanismos genéticos constitucionais marcam sempre considerável presença…

Pintar uma casa pode então assegurar uma nova vida para o ambiente… E para quem nela habita, claro está!… Mas todo o cuidado é pouco.

A influência das cores é, obviamente, positiva ou negativa em função das compatibilidades ou incompatibilidades que se verifiquem perante o espaço e a forma como este está ocupado. Também os objetivos pretendidos condicionam as opções… As divisões de uma residência devem ter bem definida a identificação estética e decorativa dos fins a que se destinam. É nessa multiplicidade de "vivências ambientais" que se encontra a unidade de uma habitação. A unicidade e equilíbrio de uma árvore estão, precisamente, nos seus diferenciados e inúmeros ramos…

As cores também fazem parte de necessidades psicológicas, psicossociais e políticas…

Mais vezes do que se supõe, o seu estudo e aplicação abrange fins e objetivos que vão muito para além das considerações de ordem estética. Recordemos, por exemplo, os surpreendentes adornos que enriquecem a presença de príncipes, reis, sacerdotes e imperadores…





Do livro: "A Casa Nossa de Cada Dia"
Paulo Louzeiro



Caso queira, envie o
seu comentário ao autor.





Regresso à: Sala de Leitura

Conceito   Serviços   Cortinados e Tapeçarias   Contactos   Home






(C) Copyright - AltoDecor (2014)